Lá vem a Nau Catrineta... que tem muito que contar...

31.3.06

O Dólar é o cerne da questão

Bush afirmou "finalmente": "Mesmo sem armas de destruição massiva a guerra ao Iraque teria que ser feita".
Eu adianto mais: Se efectivamente tivessem sido explicadas aos americanos as verdadeiras razões que levaram à ocupação e destruição do Iraque, a Administração Bush teria obtido mais de 90% de votos de aprovação para que ela fosse executada, e isto porquê? Porque os E.U.A. "existem" e só existem como potência hegemónica do mundo devido ao DÓLAR.
As transacções mundiais do comércio petrolífero são feitas em DÓLARES.
Ai de quem sonhe ousar e ameaçe poder fazê-lo numa outra moeda (Euro por exemplo), isso poria os EUA à beira da hecatombe económica imediata.
Podemos todos estar certos de uma coisa: Os filhos do Tio Sam farão TUDO o que for preciso para defenderem a sua moeda e a sua hegemonia potencial, entendido senhor Chavez?

12 Comments:

At 11:37, Blogger Bom Garfo said...

A dívida externa dos EUA é de tal forma que a simpels ameaça de alguém promover uma Bolsa de Petroleo em Euro é considerado uma ameaça aos Estados Unidos.

 
At 11:58, Blogger Biranta said...

As televisões portuguesas (e os outros órgãos de comunicação social) têm vindo a censurar documentários e entrevistas passados na CNN e na Fox News. Porque é que as estações nacionais escondem aquilo que os cidadãos americanos têm vindo a saber?
Por isso, para furar este cerco de censura, absurdo, deixo-vos com este artigo, publicado em:
http://sociocracia.blogspot.com ou em:
http://paramimtantofaz.blogspot.com/ e em:
http://wwweditorial.blogspot.com/

(se outros houver outras reproduções, solicito que me informem)

Que confiança podemos ter nas "nossas" notícias, quando nos ocultam factos destes? Que crédito nos podem merecer os nossos meios de comunicação?
Ajudem a furar este cerco censório, que faz de nós um país atrasado, um país do terceiro mundo, sujeito a uma ditadura absurda, controlada por Washington... mais até do que a própria América, divulguem esta mensagem, por favor!

Na semana passada, o actor norte-americano Charlie Sheen (do filme Platoon – Os Bravos do Pelotão, Wall Street) colocou a carreira em risco ao dar duas entrevistas ao activista Alex Jones, nas quais pôs em causa a versão oficial dos atentados de 11 de Setembro de 2001.

Foi desta forma que ele se juntou a um grupo de centenas de personalidades que, nos últimos quatro anos e meio, têm vindo a público afirmar que a versão oficial não só é implausível como impossível, chegando a violar as próprias Leis da Física.

Este grupo inclui Andreas Von Bülow, antigo ministro da Defesa e da Tecnologia da Alemanha e ex-director dos Serviços Secretos Alemães;

Michael Meacher, ex-ministro do Ambiente do governo britânico de Tony Blair;

Ray McGovern, antigo conselheiro presidencial e ex-analista da CIA;

Paul Craig Roberts, Secretário do Tesouro durante o mandato do ex-presidente norte-americano Ronald Reagan e pai da sua política económica;

Robert Bowman, antigo director do Programa de Defesa Espacial Star Wars e ex-coronel da Força Aérea dos EUA;

Steven Jones, Professor de Física da Universidade de Brigham;

David Shayler, ex-oficial do MI5, os serviços secretos britânicos;

Morgan Reynolds, Professor catedrático da Universidade A&M do Texas que integrou o governo do actual presidente norte-americano George W. Bush durante o seu primeiro mandato, e muitos, muitos outros.



No entanto Charlie Sheen fez na semana passada o que ilustres investigadores, professores catedráticos e ex-ministros não conseguiram durante quase cinco anos: furar a censura e conseguir algum tempo de antena num programa da CNN, que transmitiu as suas declarações e expôs milhões de pessoas a factos sobre o 11 de Setembro que têm sido permanentemente ocultados.

Para ler mais e aceder aos "links" consultar um dos blogues referidos

 
At 12:57, Blogger lusoblogger said...

Por essas e por outras é q fugi para a lua...

mas parece q eles vêm atrás...

:)


abraço

 
At 15:52, Blogger martelo said...

quem é que se mete com um "rei tirano" ???
a prepotência exige o uso da força e fraca inteligência...

 
At 21:20, Blogger H. Sousa said...

Li com atenção o comentário de Biranta. Farei o que achar por bem. Tenho porém o preconceito que lá nos States fazem tudo por dinheiro, até isso da verdade sobre os atentados pode redundar em petrodolares.

 
At 21:35, Blogger contradicoes said...

Espero que já estejas melhor da tua
alergia, o que ao mesmo tempo acho dificil porque também me sinto afectado embora não tenha a tendência para espirrar facto que nem eu mesmo sei explicar.
É que cada mais sinto uma maior alergia ou louco do Bush e aos amigos que o apoiam, de tal forma que no dia em que houver algum Kamikaze que se atreva a fazê-lo explodir, será para mim um dia de particular alegria. Com um abraço do Raul

 
At 23:13, Blogger wind said...

Pois, tens toda a razão. beijos

 
At 01:08, Blogger Francisca said...

Muito bem pensado e dito.
Assino por baixo.

Um abraço

 
At 11:36, Anonymous fernando ramos said...

Todos sabemos que a guerra do Iraque é só para os Americanos roubarem o petroleo.
Porque a defesa das liberdades não contam para nada para América, o que lhes enteressa é simplesmente o puro capitalismo, querem lá saber do resto. O valor humano nada conta
um abraço

 
At 11:19, Blogger Sofocleto said...

«Se efectivamente tivessem sido explicadas aos americanos as verdadeiras razões que levaram à ocupação e destruição do Iraque»

Se lhes fosse explicado talvez eles começassem por questionar porque é que têm um orçamento para a defesa superior a 400 mil milhões de dólares. E também quem são os principais accionistas do complexo militar-industrial.

 
At 18:48, Blogger Biranta said...

Amigo H. Sousa!
Esta questão é tão grave, tão infame e abjecta que até "os que fazem tudo por dinheiro" têm o direito de se indignarem. Aliás, é por isso que se diz que há limites para tudo e que esses limites não se devem ultrapassar. Nesta questão foram ultrapassados todos os limites. A situação é gravíssima e, quer queiramos quer não (tenhamos preconceitos), há muita gente rica que têm um mínimo de dignidade, que são gente, ao contrário de Bush. Isto teria de acontecer algum dia. A meu ver já vai tarde. A questão é tão grave que até Charlie Sheen tem o direito de "questionar". Não sejamos nós a fazer o papel contrário e a impedir a resolução destes problemas, apenas porque "temos preconceitos", é a minha sugestão. Até porque não "proprietários da dignidade humana" com o exclusivo da "legitimidade" para "tratarem" destes assuntos. Só com democracia é que se podem resolver os problems do Mundo. Em democracia cada acto tem o seu próprio valor e as pessoas (a maioria) devem unir-se por objectivos comuns que nos afectem a todos... Não sei se consegui me explicar convenientemente. Tentei...

 
At 11:54, Blogger O Raio said...

O tom destes comentários todos conduz a que o poderoso Dólar está em perigo de ser afundado pelo nascente Euro…
Nada mais falso, Dólar e Euro são duas faces da mesma moeda. O Euro é no fundo uma criação americana como aliás a própria União Europeia que evoluiu da CEE pois esta teve as suas bases no Plano Marshall.
É um profundo erro pensar que há qualquer tipo de problema de fundo entre os Estados Unidos e a União Europeia. Uma União Europeia forte e coesa interessa aos Estados Unidos.
Quanto à guerra do Iraque existem alguns problemas entre algumas (poucas) nações da União Europeia e os Estados Unidos mas, estes problemas, não são devido a razões de fundo mas sim a problemas de mercearia sobre a divisão dos despojos da conquista, mais nada.

 

Enviar um comentário

<< Home