Lá vem a Nau Catrineta... que tem muito que contar...

1.4.06

Lá Vem a Nau Catrineta (69)

Lá vem a Nau Catrineta
que tem muito que contar
esta nau, diz o poeta
El-Rei a mandou armar
e de Rosa a fez zarpar
para uma nova demanda
é D. José quem comanda
a barquinha em alto-mar
dessa odisseia sem par
de loucos navegadores
ouvi agora senhores
outra estória de pasmar

"A GUERRA À BUROCRACIA"

A toda a tropa em geral
ordenou o Capitão
através de um edital
escrito pela própria mão:
"Convoco a tripulação
ordeno e faço saber
que hoje irá decorrer
a bordo uma reunião
a ela não faltarão
marinheiros e tenentes
estejam sãos, estejam doentes
ou debaixo de prisão

O tema da dita é:
"pôr fim à burocracia"
que acho ser por minha fé
o pior mal de hoje em dia
sofri tamanha arrelia
no dia que ontem findou
que ainda possesso estou
de tão sinistra agonia
por isso essa porcaria
vai já levar "sopa e molho"
fique eu ceguinho ou zarolho
juro-o p'la Virgem Maria"

A assinatura bonita
e o sinete em lacrado
atestavam "in-veritas"
o documento citado
o papel era timbrado
com a Real Ordem da Rosa
essa flor tão formosa
segura em punho fechado
no topo esquerdo, em quadrado
lá estava o brazão Real
das armas de Portugal
vermelho, azul e dourado

E a Catrineta ancorava
no dia e hora aprazados
como o édito ordenava
homens todos perfilados
oficiais e soldados
estava ali a Nau em peso
do mais magro ao mais obeso
compridos e atarracados
os doentes acamados
tudo "pariu" no convés
cheiinho de lés a lés
gente por todos os lados

Na ponte da Nau, por fim
eis que surge o comandante
carinha de Serafim
e penteado elegante
de olhar duro e penetrante
fita a seus pés a ralé
imponente D. José
o momento é fascinante
dá mais um passo adiante
pigarreia e sonoroso
com aquele ar majestoso
diz à turba nesse instante:

"Marujos da Catrineta
que é pertença de El-Rei
desde Monção à Fuseta
a partir de hoje sabei
que a fundo me empenharei
na guerra anti-burocrática
ia apanhando ciática
por pouco não a apanhei
mais um minuto e não sei
se eu não teria ficado
p'ra todo o sempre entrevado
vejam do que eu me livrei!..."

"Mas senhor, que aconteceu
para estardes tão danado?!
ainda ninguém percebeu
"népias" do que foi narrado"
"Podes ficar descansado
que já ficas a entender
não te excites, estás a ver?
já faço a nota em trocado
Pois estava eu descansado
esta manhã na sanita
despejando a tripa aflita
quando passado um bocado...

...Reparo com desagrado
que não havia papel
vai daí chamo o Miguel
contínuo do Almirantado:
"Ó Miguel, estou entalado
que sarilho, vê lá tu
preciso limpar o cú
e o papel é acabado"
O Miguel ancavacado
responde-me muito aflito:
"Ai que sarilho maldito
temos o caldo entornado...

...No final do mês passado
pedi eu ao Armazém
trinta rolos, mas porém
nem um só foi aviado
o sistema é atrasado
demora uma eternidade
para falar a verdade
julgo que está bem lixado
vai esperar um bocado
vou procurar o rapaz
vamos ver se sou capaz
de dar conta do recado"

"Lá foi correndo o Miguel
qual gazela, qual pantera
à procura do papel
e eu ali sentado à espera
mas quem espera desespera
hora e meia era passada
e Miguel ou papel...nada
fiquei pior que uma fera
já a caca que eu fizera
houvera há muito secado
e até o rabo borrado
já tinha crosta, pudera!

E a coluna dolorida?
e as perninhas dormentes?
rangia eu entre dentes:
"Ó puta da minha vida!...
mas que cena mais sofrida
me havia de acontecer
por este andar estou a ver
que a coisa não tem saída
ai minha santinha querida
juro nunca mais cagar
sem primeiro constatar
se há papel à medida!"

"Nisto ouço alguém a correr
e a voz doce do Miguel
pensei: "aí está o papel
eis o fim do meu sofrer!"
"Mas estava era a acontecer
outra cena surreal
o Miguel deu-me um jornal
dizendo sem se deter:
"Você nem queira saber
o caldinho que arranjei
quase porrada levei
quando tentei perceber...

...Porque estava ali plantada
a merda da requisição
há um mês sobre o balcão
prontinha a ser aviada
ouvi uma rabecada
que me virou ao contrário
do cabrão do funcionário
puto de língua afiada:
"Julga que não há mais nada
que fazer, senhor Miguel
do que aviar-lhe o papel
todo assim de uma assentada?

Ando aqui sem Sul nem Norte
esfalfado como um sacana
venha cá só p'rá semana
acalme-se e não se importe
pode-me custar a morte
mas vá ter com o Capitão
e diga-lhe que o João
sem medo que a burra entorte
manda dizer feio e forte
ao Comandante Geral
que limpe o cú ao jornal
e já vai com muita sorte!"

44 Comments:

At 02:29, Blogger clark59 said...

Posso ser eu que estou a ver mal, mas esta é uma das melhores 'catrinetas' de sempre. Genial!

 
At 02:51, Blogger wind said...

:) Fabuloso! Zeca junta os teus escritos e edita mas é um livrito, escritor:) beijos

 
At 08:20, Anonymous mariamelo said...

Mais uma vez muito divertida e actual a Nau vai de vento em popa, podemos começar o II Volume do Livro?...
Maria Melo

 
At 10:20, Blogger Emiéle said...

Vinha perguntar o mesmo que a Wind. É que estes textos mereciam o papel!

 
At 11:18, Blogger contradicoes said...

Não te metas na aventura
dum livro quereres publicar
embora a Nau Catrineta
tenha sempre que contar

Os custos no qual importa
a publicação dum livro
deixa muita gente arrasca
atenta bem no que te digo

Com um abraço do Raul

 
At 15:17, Blogger Raquel V. said...

LOL, está o máximo!
Acho que a wind tem bem razão.

Bjs!

 
At 16:01, Blogger GNM said...

Casa nova!!!
Cheguei tarde mas ainda sinto
o odor a tinta fresca que se
liberta das paredes...

Gostei do teu poema!

Passa um excelente fds!

 
At 19:58, Anonymous morfeu said...

Lá vem a Nau catrineta (69?)...acima acima marujo e varre bem com vista crítica as terras de Portugal...
Um abraço e força nessa casa nova...
Morfeu

 
At 20:00, Anonymous Anónimo said...

"A França é um país esclerosado cujos agricultores coléricos não têm vergonha de viver à custa da PAC e os estudantes são jovens burgueses pançudos, que têm a pança na cabeça" - Quitéria Barbuda in "Povo Monga", Revista "Espírito", nº 31, 2006.

www.riapa.pt.to

 
At 22:49, Anonymous Anónimo said...

Super divertida esta nau.
(teacher)

 
At 22:51, Blogger SaltaPocinhas said...

ahahahah! E há jornais que só deviam ter essa utilidade!
E para uma família grande o "expresso" era o ideal!

 
At 23:58, Anonymous Anjo Élico said...

Ganda Zeca. Um grande fim de semana nada catrineta e a toda a nau. 69 a limpar ao jornal?
Não tá mau!
:-)
AbracÉlico

 
At 00:42, Anonymous Golfinho said...

Guerra à burocracia: acho uma piada no que toca à internet. 1º só 20% dos lares portugueses têm net e, em segundo como vão lidar com esta questão os infonautas?

 
At 00:48, Anonymous Anónimo said...

Afinal o jornal pode ser uma terrível arma aliada da não menos terrível e poderosa Simplex! Bom fim de semana. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

 
At 00:56, Blogger Jorge Moreira said...

Olá Zeca,
Desculpa, mas a falta de tempo, melhor o excesso de trabalho, faz-me visitar os Amigos menos vezes do que gostaria.

No entanto, esta Nau Catrineta está espectacular.
Diz tudo, numa forma que dominas muito bem. E só dizes a verdade...
Grande Abraço e bom domingo,

 
At 01:05, Anonymous Anónimo said...

Cá vai a nau catrineta
que tem muito que contar,
Quem me dera amigo Zeca
Pôr esta nau a falar

Um abraço e Bfs
http://desgovernos.blogs.sapo.pt/

 
At 02:20, Anonymous Guerreiro da Luz & Freyja said...

un abrazo y un buen fin de semana para ti.
gracias por tus saludos en Culturas.

saludos de Guerreiro da Luz y Freyja

 
At 02:21, Blogger Freyja said...

ahh te felicito como dejaste tu nueva casa
un abrazo y un lindo fin de semana

besos y sueños

 
At 02:52, Blogger Teresa David said...

Foi um enorme prazer esta versão da "catrineta", e digo-o do coração. adorei mesmo!
Um abraço
Teresa David

 
At 12:25, Blogger Luna said...

Amigo Zeca...estou com a opinião de alguns...sai livro já!
E quando é que paras de saltar de blog em blog, já pareces a Luna!!!:)

 
At 12:34, Blogger zecadanau said...

Eh,eh,eh! Luna, e acaso não sou eu um "marginal" à imagem do Zé do Telhado, sempre a saltar de esconderijo em esconderijo?..eh,eh,eh!
A Weblog com a saída do Paulo Querido e posterior venda à AEIOU ficou sem piada alguma e o serviço personalizado e PAGO foi às malvas. Mandei-lhes um Mail há mais de um mês e...nicles, nem me responderam. Assim como assim, venho para a Blogspot.


Um @bração do
Zeca da Nau

 
At 13:21, Anonymous o encoberto cibernético said...

grande blog! este post fez lembrar o Herman com Breyner : "...diga à gente, diga à gente, como vai esse país!"

 
At 14:07, Blogger FSilva said...

Muito interessante,análise muito crítica às políticas actuais e àquilo que nós infelizmente temos que viver.

 
At 15:10, Blogger Rui Martins said...

"folgo" em ver as razões da sua saída da weblog. Por vezes, em Portugal não existe coragem para dizer a razão das coisas e o cinzentismo é regra, até nas críticas. Muito bem!

 
At 16:14, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

..

Simplesmente excelente.

Regionalização

 
At 16:21, Blogger saisminerais said...

O Zeka vai ficar zarolho sim... Escreve muito bem, esta nau está demais.
Obrigado meu amigo pelas tuas palavras, cairam muito bem...
Abraço

 
At 18:59, Anonymous Alexa Wolf said...

Tive o prazer de folhear apenas um livro da Nau Catrineta, fiquei de imediato apaixonada com o que li, gostaria de o ter, quanto a fazer um livro, não é nenhum bicho de 7 cabeças, nem somente para gente rica.
Falo por mim, por isso com conhecimento de causa, avance... talento como o seu não pode, não deve ficar desconhecido, sem merecer o devido valor.
Força, vá em frente!
Parabéns

 
At 19:37, Blogger Amigo de Alex said...

Comungo da opinião geral que esse modo sui generis de relatar os acontecimentos de hoje com palavras de ontem, talentosamente arrimadas, é merecedor de encadernação. Quero um com dedicatória.
Uma boa semana e aquele abraço.

 
At 22:03, Blogger LibeLua said...

Segui a rota do Zé e vim parar à nau da salutar e bem disposta crítica. Gostei imenso, Zé. Não lhes perdoes nada! Um abraço.

 
At 22:23, Blogger Friedrich said...

Maravilha de poema, não só pela forma como está construído, como pelo conteúdo em si mesmo. Está deveras uma uma obra prima. Os meus mais sinceros parabéns pela delicia do momento...

Um forte abraço, oh Zé!

 
At 22:44, Blogger Luis Silva said...

II. ENCONTRO NACIONAL DE BLOGGERS NA SERRA DA ESTRELA

PROGRAMA

10h00 - Recepção dos participantes, no café Residência, frente à Câmara Municipal de Seia
10h30 – Saída em visita ao Sabugueiro (aldeia mais alta do País). Percurso pedestre no local
12h30 – Almoço no Restaurante "Montanha", no Sabugueiro
14h00 – Visita às Lagoas, pistas de ski e Torre
20h00 – Jantar/convívio na Quinta do Crestelo, seguido de Festival de Stand up comedy e visita ao Museu Nacional do Pão.
INSCRIÇÕES ATÉ DIA 15 DE ABRIL !!!

 
At 23:30, Blogger Misterious_Spirit said...

Olá! Obrigada pelo comment no meu blog.
O seu blog está muito interessante! Então força aí para o comando dessa Nau!
Beijinhos!

 
At 01:11, Anonymous Viriato said...

E viva a Nau Catrineta
mais o Zeca que a domina
Que este país é uma treta
e tem alma pequenina

Sobe, sobe amigo Zeca
acima do maralhal!
Que esta vida é uma seca
e nós andamos tão mal:
um fugiu para Bruxelas
outro está no roseiral
e o mais feioso de todos
em Belém fez o quintal...

Abração.
E força na tecla.

 
At 10:16, Blogger Paula Raposo said...

Espectacular!! Um delírio. Beijos, boa semana!

 
At 16:21, Blogger Carolina said...

Fantástico,caro zeca! Também estou inteiramente de acordo:já pensou editar uma "Nau Catrineta" em verso? ;)
Olhe que bons ventos não faltariam,de certeza...

 
At 17:20, Blogger Júlia Coutinho said...

Há muito que ando a dizer-te que os teus escritos têm que ir parar a um livro impresso ...
Tens uma técnica certeira apuradíssima.
Adorei !

 
At 18:13, Blogger SEM PALAVRAS said...

O Vento está de Pôpa, devias ediar.os Posts do teu blog, tenho a certeza que saia bem...EU COMPRAVA e queria assinado pelo autor.
"SEM PALAVRAS"
http://latf.blogs.sapo.pt

N.B.
Quando puderes faz um " PARECER " do meu Post, pois já não quero mais "COMENTARIOS" a partir de agora só quero " PARECERES " que tal, achas bem ? Tambem tenho de subir de estatuto ehehehe

 
At 18:44, Blogger Poesia Portuguesa said...

Um dia destes, roubo-te uma "catrineta"... ai roubo, roubo... ficava a matar lá no meu "cantinho"...
Abraço e boa semana :)

 
At 21:25, Blogger lusoblogger said...

Ora aqui está um tema sobre o qual escrevi no meu blogg!

um abraço

 
At 22:46, Blogger martelo said...

Foi-se de abalada
o Zeca Telhado
Armou-se de varapau
e ficou bem achado...
Agora é o Zeca da Nau
vai tudo à martelada
vai tudo a varapau.

 
At 00:15, Anonymous Graça Antunes said...

Adorei, absolutamente divinal!
Graça Antunes

 
At 01:01, Blogger Kalinka said...

Boa noite
Passei para agradecer as suas palavras, em relação, ao post que eu fiz em homenagem ao Dilbert no dia do seu aniversário.
Muito obrigado. Os Amigos são para isso mesmo...assim penso!
Aproveitei a minha passagem e espreitei um pouco da Nau Catrineta e adorei. Muitos Parabéns.
A musica que ouvi também é do meu agrado, enfim, tudo muito bom.
Um beijo.

 
At 02:02, Blogger Isabel José António said...

Muitos parabéns por esta nova "apresentação" do Amigo Zeca!

Está formidável esta Nau Catrineta...

Um abraço

Isabel

 
At 14:03, Blogger OrCa said...

Ah, grande Zeca porreta
que arrefinfas na mona
desse maralhal da treta
sem rabeca nem sanfona

Com tanta malta na nau
de vento em popa singramos
que o pior é mais que mau
se nos dá p'ra só pasmarmos

Neste país roto e nu
feito pai que à prole deserda
não há outro como tu
p'ra zurzir toda esta merda!

Um grande abraço... E porque não um livro? Uma espécie de Lusíadas ao contrário... :-)

 

Enviar um comentário

<< Home